[ editar artigo]

Bullying

Bullying

Uma paciente me procurou porque tinha muito medo de ser gay. Desde a infância tinha que provar que não “era” gay para a mãe e irmãos.

Estamos cuidando desse preconceito que ela tem. Com o EFT acessamos e trabalhamos memórias de quando sofreu bullying em casa com irmãos. Um deles em especial falou muitas vezes que ela era gay, e a forçava a fazer coisas que não queria.

Depois dessa sessão, ela me contou que até hoje não confia nesse irmão, nunca deixou a filha dormir na casa dele. E percebi como pode ser forte o bullying de irmãos. Senti que ela tem ainda muita raiva e mágoa dele.  

Foram muitos anos de sofrimento por causa desse medo. Aos poucos fomos conversando e ela foi compreendendo que a atração sexual não define ninguém, até porque essa pode mudar muitas vezes ao longo da vida. Está sendo bem legal ver o progresso dela, os resultados e sentir o alívio dela de perceber que não precisa se encaixar em nenhum tipo de modelo pré-definido.

COMENTÁRIO SONIA NOVINSKY:  Parabéns Raissa, é assim mesmo que as pessoas se curam: acompanhando com empatia, como você fez. A sexualidade de cada um é assunto particular, é questão íntima que não deve e não pode ser invadida. Se alguém quer expor sua identidade sexual e suas eventuais mudanças, OK, mas a ética nos demanda que preservemos a privacidade deste tema. E realmente o bullying de irmãos é dos mais graves. Um menino tentou suicídio devido principalmente ao bullying em casa. E isso geralmente passa batido, os pais não interferem, deixam os irmãos se colidirem e resolverem. Mas o elo mais fraco nem sempre tem recursos para resolver internamente o bullying sentido em casa.

TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS E PREÇOS DOS CURSOS DO  EFT OFICIAL ESTÃO AQUI. 

ACADEMIA CLINICA
Raissa Schiavo
Raissa Schiavo Seguir

Terapeuta EFT e Optimal. Atendimento online e presencial. Contato: 34 98401-7739

Ler matéria completa
Indicados para você