[ editar artigo]

Como proceder?

Como proceder?

Bom dia
Só aplicava a técnica em mim, mas ontem apliquei pela primeira vez em outra pessoa. Fiquei ansiosa, nervosa, com vergonha e muuuito medo, mas assim que me conectei com ela tudo isto passou. Foi magnifico, me senti em êxtase. Ela está com uma dor num dente  e acha que é de fundo emociona Pq já fez td q podia e não passa a dor. Fiz uma rodada sobre a dor no dente específico, o medo dela perder os dentes e veio um evento. O evento foi quando uma criança da escola dela trombou com ela é esta caiu de boca e quebrou os 2 dentes da frente.

 Pensei uau nosso presente de primeira, beleza. Fiz a técnica contando história e não percebi nenhuma emoção, nenhum incômodo físico, nada, só me relatou outras coisas, tipo a relação com o irmão, a relação com o pai e com a mãe. Aí trabalhei o que ela comentou do irmão, depois do pai e depois da mãe, mas agora acho que deveria ter insistido no evento, pois hoje ela comentou que a dor ainda persiste. O que acha Sônia?

RESPOSTA Sônia. Foi mesmo um presente. Mas como desembrulha-lo? Sabemos que nossas dores são dívidas em terços: 1/3 da dor eh a dor presente. 1/3 é a memória da dor ou seja as lembranças da dor e 1/3 é a memória futura da dor ou seja o medo da dor que iremos ter. Aprendi isso com Milton Erikson, criador de uma hipnose que muitas vezes utilizo na fala preparatoria do EFT. Vc trabalhou um pouco na dor presente. Testou antes e depois? O TESTAR É SEU GUIA NO EFT SEMPRE. Se não acontece nada já é um dado pra vc.  Ela pode ser uma pessoa que se dissocia do emocional e sente muito a dor física.  Isso então precisa ser trabalhado. Respiração  melhorando a emoção pode vir.. Foi bem específica no trabalho com a dor?. Veja vídeo do Gary sobre dor. Vc foi ao passado... recolheu qual o significado do evento ?Não foi a paciente que caiu? Foi a outra criança? Não ficou muito claro para mim. Antes de ir para narração é importante  descobrir o que ela sentiu na hora do incidente e o que sente agora quando se lembra. Consegue conectar com a menina que ela era? Se ela não sentir nada nada não vai adiantar fazer a técnica de contar a história.  Precisa aí descobrir se ela reprimiu a emoção ou se foi um evento sem resíduos emocionais.  Mas se ela manifesta que  na hora sentiu algo mesmo que agora não sente pode fazer a narrativa mas   páre no pico do evento ( crescendo) d faça algo especial para ele trabalhando os segnificados do evento e todas respostas emocionais. Sempre testando tudo que vc faz. Precisa ver as relações que vc tem com a pessoa. Relações mais próximas quase impossível ter uma relação clinica. Porque os benefícios da dor acabam atrapalhando o processo. Enfim precisa descobrir  tudo ainda. Nem tudo melhora em alguns minutos. Tem o medo da dor voltar também! Retome o caso se der e conta. Seja sempre específica nas dores e nas emoções e nos eventos. 

TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS E PREÇOS DOS NOSSOS CURSOS ESTÃO AQUI 

ACADEMIA CLINICA
Ler matéria completa
Indicados para você