[ editar artigo]

Desafio emagrecer

Desafio emagrecer

Santina, uma mulher na casa de seus 50 anos, professora aposentada, me procurou dizendo que precisava emagrecer. “Estou travada, tudo dói, estou com pouca mobilidade e não consigo emagrecer”.

Começamos o trabalho com as questões sintomáticas: “apesar de estar travada, com pouca mobilidade...”. Propus que ela preenchesse o questionário inicial e acredito que este momento foi decisivo, uma vez que me trouxe mais clareza do processo. O questionário nos dá um ótimo embasamento para sentir o cenário a ser trabalhado e direção a seguir com a paciente*.

Comentario Sonia: Realmente, é decisivo sair da queixa inicial do paciente. O questionário que eu uso eu ofereço para as pessoas que fazem o processo de supervisão comigo. Este questionário é essencial para agilizar o processo terapêutico e sabermos o que está atrás do sintoma.

Duas questões me chamaram a atenção:

- o fato de ela comer sem perceber o que comia ou o quanto comia, sem nem ao menos sentir o gosto das coisas;

- a forma como toda a família foi tratada de forma autoritária pela avó paterna, uma mulher “ruim”, que veio a falecer aos 96 anos, sem nunca deixar de ser mandona e má.

Quando Santina veio ao mundo, nasceu sendo uma menina frágil, fraca, que segundo a avó, nem ao menos vingaria. Santina e sua mãe sofreram muito com as investidas da avó. Não foram dias fáceis em sua convivência. O pai dela, além disso, sempre foi submisso às investidas da mãe sobre Santina e sua mãe. Ela quem mandava no lar. Quando li o questionário inicial da paciente, me dei  conta do quanto ela quis proteger a mãe, especialmente depois desta falecer, momento em que ela realmente engordou. Ela literalmente “engoliu” a mãe no sentido de protegê-la e/ou quis ser diferente dela (já que sendo magra, ela foi tão submissa) e juntar forças para superar a maldade da avó. Trabalhamos esta questão da mãe sob diversos aspectos: maldade da avó, sofrimento da mãe, momentos em que tentava reagir mas não conseguia por respeito aos mais velhos, culpa por não ter protegido a mãe quando jovem em determinada situação. As dores diminuíram. Ela conseguiu olhar para a avó com compaixão. 

Comentário Sonia: eu imagino que você tenha trabalhado com EFT eventos bastante específicos de toda esta jornada da sua infância até a maturidade, o momento da morte da mãe e a sua crescente obesidade depois disso.

Seguindo com as sessões, de repente surge o pai, em sua impossibilidade de reagir, sendo submisso à própria mãe. No decorrer da segunda sessão, Santina revelou que sempre se culpou por não ser o que o pai queria que ela fosse: um filho homem. Novo aspecto importante a ser trabalhado.

Comentário Sonia - Este desejo do pai de ter tido um filho homem: queria um filho que o ajudasse a ter um mundo masculino e forte frente as mulheres, imagino, é fundamental para todo quadro sintomático da paciente.

O pai havia falecido no ano anterior e ela não tinha conseguido fazer nada: desocupar o apartamento em que vivia, dar o devido fim às cinzas, tudo foi um processo difícil. Trabalhamos toda a questão de como ele se sentia no meio de tantas mulheres, talvez ele precisasse de um um filho homem para se sentir mais forte. Talvez para ele nunca tenha sido fácil viver este triângulo amoroso em que a mãe concorria com a esposa. Trabalhamos todos estes aspectos em relação ao pai. Foram dois momentos muito intensos: trabalhar a questão da fragilidade da mãe e da submissão do pai, ressignificando as vivências de  culpa, mágoa e raiva.

Santina hoje começa os primeiros passos do emagrecimento. Ainda um emagrecimento lento. Começou a caminhar 25 minutos todos os dias, já sente o gosto dos alimentos (descobriu que tomate é bom), faz da hora das refeições um momento importante de amor a si mesma. Ainda estamos trabalhando o porquê deste processo ainda ser tão lento. Ela emagrece 500 gr por semana, revelando ainda, alguma impossibilidade de realizar o que deseja. A meta dela é emagrecer 40 kg e isso ainda assusta ela de sobremaneira. Ainda não chegamos no evento que gerou esta impossibilidade, mas estamos caminhando neste sentido. Caso tenham alguma ideia para este despertar, eu aceito com muito amor.

Comentário Sonia: Precisa perceber todos os significados de ser obesa: por exemplo, lhe retira a feminilidade, que era uma expectativa do pai ao querer um filho homem. Será que isso faz sentido? Eu acho mais importante que ela esteja emagrecendo do que a rapidez do emagrecimento. 500 gramas por semana pode ser um bom número.  O processo pode ser lento e muito bom. Não digerimos nossas negatividades de um momento para o outro, algumas levam um tempo para deixar nossa psique. Acho que a meta de 40 quilos é muito forte pra ela, por que precisa se colocar esta meta? Já é uma forma de se oprimir. Melhor olhar metas menores, por exemplo, ir de 5 em 5, comemorar cada cinco com um abraço a si mesma. Concordo que ela totalmente engoliu sua mãe, e seu pai. Numa tentativa desesperada de se fortalecer e conseguir um lugar no mundo. O lugar volumoso que ela ocupa é uma forma de ocupar um lugar, ela que já nasceu sem lugar. E sua mãe também não teve lugar, seu pai tampouco. Muita dor nesta paciente. E muita culpa também de não ter salvo sua mãe ou cumprido a expectativa de seu pai. Procure eventos da relação com pai, peça para ela narrar todos eventos difíceis de sua vida, busque seus significados, sua questão central me parece esta falta de lugar. Trabalhe também o que você sente quando ela lhe fala. Não ponha toda ênfase no emagrecimento, ela usa sua própria lentidão para se auto culpabilizar, o que acaba dificultando o processo. Onde estão seus recursos e onde está seu projeto de vida? Como ela vai poder fazer desta falta de lugar um caminho que lhe dê um lugar? Boa sorte, lindo trabalho.
Sonia

Gratidão por este grupo tão rico!

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O TREINAMENTO COMPLETO NO EFT OFICIAL. VEJA EM NOSSO SITE 

ACADEMIA CLINICA
Elmari Ladiane Lohmann
Elmari Ladiane Lohmann Seguir

Estudante de EFT, aspirante a terapeuta oficial pelo Gold e Optimal. Apaixonada pelo crescimento pessoal e superação das pessoas. Viemos de uma fonte de amor e despertar este amor, através de nossa missão nos torna melhores!

Ler matéria completa
Indicados para você