[ editar artigo]

EFT e Bulimia: vale a pena!

EFT e Bulimia: vale a pena!

Estou acostumada com alguns resultados surpreendentes com EFT, principalmente com o Optimal EFT, mas queria relatar para vocês um resultado que me assustou um pouco, porque realmente não esperava que fosse tão rápido conseguir algo tão difícil.

Uma pessoa, sexo feminino, me procurou da Europa, para trabalhar vários temas, mas queria começar com sua bulimia, datada de dez anos. Caso não saibam, bulimia é o que os médicos chamam de “transtorno alimentar”. Eu sempre passo meio longe da denominação diagnóstica. Ela me dizia que, em segredo, vomitava todos os dias. Tentou vários tratamentos e não obteve melhora. Sempre que se sentia ansiosa (isso era diário) sentia uma acidez no estômago e comia compulsivamente e depois, culpada e infeliz pela que fizera, vomitava. E depois de vomitar, de novo se sentia culpada e deprimida. Não gostava de seu corpo, se comparava o tempo todo com outras mulheres. Enfim, se sentia inferior a elas. Somada a esta compulsão alimentar tinha uma adição a cocaína e álcool. Toda vez que saía a noite ou viajava utilizava cocaína e álcool em doses elevadas. E depois vinha culpa e depressão. Perdera todas as amigas pois tentava compulsivamente seduzir os homens que as amigas estavam tentando namorar.

Quando há esta relação doentia com a comida busco ver como era a relação em casa com pai e mãe. E aí estava a chave. Seu pai a elegera como sua musa desde pequena. Tinha verdadeira adoração por ela, sempre a elogiando, sempre tentando passar mais tempo com ela. Considerava ela linda e inteligente. Ela se apegou muito a este pai sedutor. Ao contrário, sua mãe escolhera outros irmãos e a desprezava. Jamais uma palavra de acolhimento, um carinho ou um elogio. Seu pai também não mostrava encanto algum pela esposa. Durante a infância, foi tudo relativamente bem, aparentemente, porque seu pai lhe dava tudo que precisava.

Na adolescência, no entanto, ela iniciou um processo de transferir esta posição de encantar seu pai, para encantar os rapazes e para isso precisava sair, ir a festas e seu pai se sentiu muito ameaçado, chegando a bater nela de forma furiosa. Ele a queria muito, mas precisava controlar muito para garantir que ela não lhe escapasse. Ela parecia ser era a razão de sua vida  e isso começou a incomodá-la. Ao mesmo tempo começou a sentir o ressentimento por sua mãe distante, crítica, fria. E a bulimia e todas compulsões  começaram depois deste espancamento perpetrado por seu pai, numa ira sem controle por ela ter saído sem autorização.

Não tenho espaço para explicitar tudo que trabalhamos, mas foi muito rápido o processo de cura. Depois de 4 ou 5 sessões usando EFT Tapping e Optimal EFT, parou a bulimia, parou a compulsão alimentar e ao mesmo tempo a compulsão por cocaína e álcool.

O que fizemos foi trabalhar alguns eventos da relação com a mãe e com o pai (inclusive o espancamento), revelando os seus processos emocionais interiores: ódio, culpa, necessidade de se punir, medo, solidão absoluta. A relação com a mãe se abriu em toda sua dor: sentiu o quanto sua mãe a invejava, o quanto ela sentia culpa por trair a mãe com este idílio com seu pai. Sentiu o quanto odiava o fato de não ter tido o direito de ocupar um lugar que é necessário para os filhos, isto é, poder ser filha e não a condição de sobrevivência do casamento dos pais. Sim, porque seu pai tolerava este casamento porque ela era sua musa. Este lugar distorcido, que ela aproveitara na sua infância, custou muito caro para ela.  Um triangulo amoroso onde ela sempre que ganhava, perdia. Perdia o acolhimento de sua mãe, de quem sempre precisou, sem consciência. Na vida social tentava reproduzir este mesmo triangulo, o que a fez perder todas suas amigas.

Com nosso trabalho pudemos cancelar a culpa, ressignificando a responsabilidade deste lugar que ocupou, na medida em que são os pais que precisam garantir ao filho o lugar de filho. Com esta consciência e este trabalho ela pôde se apropriar de seu corpo e principalmente de todo seu sistema digestivo que estava como que alienado de si, pelo medo, ódio, culpa, privação.

Eu esperava, sinceramente, alguns anos de trabalho, porque casos de adição geralmente requerem longos processos, mas foi muito rápido. Estamos ainda no processo terapêutico, há muito a consolidar e temas a trabalhar. Mas este foco foi eliminado. Está liberada há quase dois meses das compulsões e do vômito. Hoje me escreveu que, pela primeira vez em férias está livre, feliz.


TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS E PREÇOS DOS CURSOS DO  EFT OFICIAL ESTÃO AQUI. 

ACADEMIA CLINICA
Sonia Novinsky
Sonia Novinsky Seguir

Psicoterapeuta . Diretora do Centro Gary Craig de Treinamento em EFT Oficial no Brasil. Atendimento on line e presencial. Supervisão em grupo para EFT Oficial ( tapping e Optimal). Práticas grupais de EFT. Contatos pelo whats: 11999941415

Ler matéria completa
Indicados para você