[ editar artigo]

Libertando-se da dor de ser passado para trás e do anseio por perfeição

Libertando-se da dor de ser passado para trás e do anseio por perfeição

NOTA: Este post é de um aluno que prefere não ser identificado.

Saudações a todos!! Venho aqui contribuir com um relato de caso que atendi em meu consultório. Tenho um paciente para quem já dei alta do tratamento medicamentoso, ele vai de tempos em tempos para o consultório apenas para relatar como tem sido sua vida e para manter algum contato profissional mais próximo comigo, ele se sente seguro assim.

Resolvi, na última consulta, trabalhar uma questão com EFT (Tapping). 
Pedi a ele que escolhesse um evento relevante de que pudesse se lembrar "ao acaso" naquele momento da consulta.

Ele deu um título ao evento e escreveu numa folha de papel a descrição dos fatos e a forma como ele se sentiu quando as coisas aconteceram. A nota dada ao relato foi de 9/10.

O evento tinha relação com um fato ocorrido há mais de 10 anos, mas que ainda o incomodava... Sem entrar muito em detalhes, o evento tem relação com o fato de a moça de quem ele gostava na época ter ficado com um grande amigo seu numa balada da faculdade em que estudavam.

Tal fato chegou a seu conhecimento por terceiros, que sabiam do fato de ele gostar da moça. O próprio amigo que ficou com a moça também sabia do interesse dele por ela.

Os sentimentos relatados sobre o episódio foram "traição", "me senti enganado", "me senti um palhaço, humilhado perante os outros", "orgulho ferido", "rejeitado", "ridículo", "passado para trás", "fiquei cego de raiva".

Ele acabou tomando medidas de retaliação das quais se arrependeu depois, fazendo-o sentir grande culpa durante anos. Fizemos algumas rodadas de EFT, primeiro com os sentimentos de humilhação e raiva, e depois com o sentimento de culpa e vergonha.

Ao longo das rodadas, ele se autoavaliava e as notas iam baixando de 6/10, 04/10, 02/10 até chegar a zero. 

Depois de 1 semana, ele me procurou novamente por telefone, mas só para relatar como se sentiu depois. Após essa sessão de EFT, ele disse ter saído do consultório mais aliviado, mas sentiu que isso pudesse ter sido um efeito mais psicológico ou de sugestão. Mas, maravilhado, ele me ligou para relatar uma experiência que, eu e o paciente consideramos, possa ser uma extrapolação da sessão que fizemos. 


Esse meu paciente tem 42 anos e é um advogado muito dedicado e bem conceituado entre seus clientes e pares. Porém, para manter tal nível de qualidade profissional, além do próprio esforço em sua formação e trajetória profissional, ele diz sentir uma grande pressão de si mesmo e desgaste emocional para ser "perfeito".

Frequentemente, ele diz se sentir uma farsa, a ponto de pensar em migrar para outra atividade e desistir da advocacia, o que seria uma loucura na visão de seus clientes e colegas de trabalho, dada sua competência.

Ele me contou que, no mesmo dia em que fez essa única sessão de EFT, no retorno ao escritório após o almoço, teve algo como se fosse uma inspiração, bastante sutil, mas que fez enorme diferença e parece ter lhe tirado um enorme peso de suas costas.

Ele “descobriu” o quanto sofria e se esforçava para ser "perfeito", se percebeu e se aceitou como um ser humano passível de falhas. Percebeu, também, que exigir perfeição de si mesmo, fatalmente, faria ele se sentir uma farsa.

A explicação dele foi que, não sendo perfeito de fato, ele falharia em seu intento de ser perfeito, daí a sensação de ser uma farsa. A cada vez que ele cometia algum erro (como qualquer ser humano), até mesmo o medo imenso de cometer algum erro hipotético, fazía-o sofrer demais, pois colocaria em risco sua busca insana de ser perfeito.

Ao se aceitar "falível" e retomar este aspecto humano, ele se sentiu liberto da auto-ditadura da perfeição. Se sentiu mais feliz e mais leve, disse até que passou a brincar mais com as pessoas, colegas, passou a sorrir mais e de forma mais leve e natural pras pessoas.

Como ele mesmo disse, mudanças sutis, mas que fizeram uma diferença gigantesca na forma como ele passou a perceber sobre si mesmo, as pessoas e as dificuldades da vida. 


Espero que tenham gostado do relato e que seja de proveito e estímulo para suas práticas e estudos do EFT. Muito obrigado a todos!!

COMENTÁRIO SONIA:  belo trabalho! eu acho que ele se aceitando como podendo ser falível e ser passado para trás, no evento da faculdade, o preparou para esta ampliação da questão de diminuição de pressão aceitando que não é e jamais será perfeito, mas mesmo assim pode se aceitar e se gostar.


TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS E PREÇOS DOS NOSSOS CURSOS ESTÃO AQUI 

ACADEMIA CLINICA
Sonia Novinsky
Sonia Novinsky Seguir

Psicoterapeuta . Diretora do Centro Gary Craig de Treinamento em EFT Oficial no Brasil. Atendimento on line e presencial. Supervisão em grupo para EFT Oficial ( tapping e Optimal). Práticas grupais de EFT. Contatos pelo whats: 11999941415

Ler matéria completa
Indicados para você