[ editar artigo]

Refletindo sobre o atendimento clínico hoje.

Refletindo sobre o atendimento clínico hoje.

 

Já há algum tempo venho pensando que falta uma difusão maior do conhecimento que temos hoje sobre atendimento clínico ajustado a nosso momento histórico mundial e a nossa cultura brasileira

Um grande professor,  Gilberto Safra, sempre nos fala que as matrizes clínicas e as formas de atendimento clinico se transformam historicamente. Assim, o enquadre e a forma de atendimento clínico que se ajusta a uma época histórico-cultural, por exemplo a época que viveu Freud, pode não ser adequada ao momento histórico em que vivemos e a cultura onde está inserido o par clínico. Isso sem ainda falar que cada paciente, em sua singularidade, demanda uma forma de atendimento específica e um enquadre específico, pelo seu adoecimento e pelo seu estilo singular de ser.

Se não cuidarmos de adaptar o nosso atendimento a estes parâmetros históricos e culturais e da pessoa em particular, corremos o risco de adoecer a pessoa mais do que de ajuda-la a se curar.

Pensando em como é importante adquirir este raciocínio clinico voltado para como acolher, receber e se disponibilizar para o paciente, estou abrindo uma reflexão  para este tema de como atender neste momento histórico e na nossa cultura e como se adaptar a estilos de pacientes diferentes. Acho que todos nós e eu mesma errei muito nas minhas formas de atender. Acho que aprendi um pouco e gostaria de aprender com vocês.

Não importa qual teoria  adotemos e que método  usemos:  há aspectos do atendimento clínico que antecedem a escolha dos métodos.

Pensei em alguns aspectos do atendimento que me parecem precisam se ajustar a formas de sofrimento atuais, à nossa sociedade e culturas e sub culturas aqui presentes, ao mesmo tempo que respeitando o estilo de ser do paciente e seus sintomas.

Esses aspectos seriam:

- de que lugar se ouve e se cuida do paciente
- postura do terapeuta.
- preparo do terapeuta. 
- com que  disponibilidade  se ouve o paciente

 - lugar do amor e dos afetos positivos e negativos na terapia

 - lugar das terapias breves e dos longos atendimentos

- formas de enquadre clínico: mais rígidas e mais flexíveis

- o profissional e a pessoa do terapeuta

- que visão de ser humano ou da condição humana devemos assumir

 - como nos posicionamos em relação a nos mantermos em comunidade de destino ( conceito de Ecleia Bosi, retomado por G.Safra) com o paciente,  em unidade com ele, sem nos misturarmos com suas dimensões egoicas e suas defesas

- como vemos a articulação entre uma visão a partir da subjetividade do cliente e uma visão objetiva. (visão do interior ou visão do exterior)

- modalidades de linguagens usadas no atendimento (linguagens verbal e não verbal). Por exemplo: lugar do abraço, do olhar.

- usos da negatividade do par.

- como se constrói o contrato e as exceções

- questões monetárias envolvidas

- há uma meta no atendimento que transcenda a queixa e o desejo consciente do paciente?

- como deve se desenvolver a primeira consulta ou entrevista.

- em que medida somos prestadores de um serviço que o cliente nos solicita ou cuidadores que tem uma visão do que ele precisa?


Estes alguns dos aspectos do atendimento que gostaria de pensar com vocês. Ouvir perguntas, ouvir depoimentos, ouvir experiências, ouvir comentários, ouvir opiniões diferentes. Acho muito rica a troca de idéias desta dimensão da clínica, que se centra sobretudo nas relações que se estabelecem entre terapeutas e clientes. Os mais experientes se enriquecem com as trocas e os recém chegados ou candidatos a clínicos podem aprender com nossas reflexões sobre esta dimensão que me parece crucial.

Esperando ouvir vocês vou postando minhas experiências, meus erros, o que aprendi com eles e com meus mestres. Sobretudo Gilberto Safra que realmente me ajudou a abrir e expandir minha visão e prática da clínica e Gary Craig que, com uma intuição e uma criatividade ímpares, me mostrou que a cura pela amorosidade não tem limites.

 

TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS E PREÇOS DOS NOSSOS CURSOS ESTÃO AQUI 

ACADEMIA CLINICA
Sonia Novinsky
Sonia Novinsky Seguir

Psicoterapeuta . Diretora do Centro Gary Craig de Treinamento em EFT Oficial no Brasil. Atendimento on line e presencial. Supervisão em grupo para EFT Oficial ( tapping e Optimal). Práticas grupais de EFT. Contatos pelo whats: 11999941415

Ler matéria completa
Indicados para você