[ editar artigo]

Usando EFT para poder se libertar de relação abusiva Depoimento de Shilley Paschoal.

Usando EFT para poder se libertar de relação abusiva 
Depoimento de Shilley Paschoal.

Shilley me pediu para postar aqui na Academia este depoimento que posto de forma intacta. 

Meu nome é Shilley, tenho 45 anos e vou relatar sobre minha experiência pessoal com a técnica EFT. Vou fazer uma contextualização sobre meu estado emocional quando procurei a dra. Sonia Novinsky no primeiro semestre de 2012,  fui acolhida e tratada com o EFT por essa profissional fantástica que trouxe para o Brasil esse técnica maravilhosa.

Falando um pouco de mim, durante minha vida acumulei muitos traumas, cresci em um lar desestruturado, família tradicional formada por pai, mãe e e 3 filhos com uma diferença média de 8 anos de um filho para o outro. Sou a filha do meio.

Minha mãe veio de uma família tradicional, segundo ela, meu avô como pai era amoroso a abraçava e demonstrava amor, já minha avó era altiva, autoritária, dominadora, a típica mãe que não demonstra amor, só dava ordens, não beijava e abraçava ou acolhia a filha. 

Meu pai fugiu da casa dele na roça em MG com 13 anos de idade, foi viajando de carona para tentar uma vida melhor, pai e mãe bebiam e ele apanhava muito.

Indo mais a frente no tempo, meus pais se casaram e antes de completar 1 ano de casados,  meu pai já bebia e agredia minha mãe física e verbalmente, e consecutivamente os filhos depois.Eu tenho flashes de memória de 4 ou 5 anos de idade de brigas onde eu criança intervinha tentando proteger minha mãe.

Cresci nesse ambiente sempre pensando em proteger minha mãe, a raiva do meu pai era direcionada para ela e como eu intervinha nas brigas era espancada no rosto, eu sentava num banquinho passiva e esperava ele bater em meu rosto até cansar, eu não sentia dor era uma coisa estranha parece que saia do corpo, o que mais doía era meu interior, em minha cabeça pré adolescente achava que ao ser "mártir" me sacrificar pela minha mãe, meu pai não iria me agredir pois era sua filha mas não era o que acontecia, e por outro lado como me sacrificava por minha mãe associei o sacrifício como um ato de amor, achando assim que receberia amor.

Eu tenho uma personalidade forte, vibrante, intensa e aos 16 anos enfrentei meu pai e as coisas melhoraram, por fora, usei a agressividade como escudo mas por dentro ainda era frágil e carente.

Sempre senti muita culpa por tudo, eu sofria por ter que falar não para alguém ou magoar, me colocava no lugar da pessoa e deixava as pessoas mais manipuladoras se aproximarem. Aconteceram inúmeros traumas que não vou falar aqui para não ficar muito extenso.

Com esse meu jeito justiceira, protetora dos fracos e carente, acabei por atrair um relacionamento abusivo em minha vida, foi por esse motivo que procurei ajuda na internet em 2012 e achei o EFT e a Dra Sonia, eu estava desesperada precisava de ajuda mas não sabia por onde começar.

A Sonia me acolheu, conversamos muito e nas sessões ela fazia perguntas sobre minha infância, sobre a relação com meus pais e sobre o meu casamento.

A cada sessão de EFT os tappings e reviver as lembranças traziam muita dor e lembranças que eu tinha guardado no insconsciente e aos poucos fomos limpando essas lembranças... A culpa foi a emoção principal que consegui melhorar, entendi que eu deveria ter sido criança e acolhida, recebido amor e não recebi, por isso desenvolvi esse jeito protetor de querer ajudar todos e nunca pensar em mim. 

O EFT me ajudou a enxergar que sou merecedora de amor e não preciso me sacrificar para ser amada.

Fiz 5 sessões que foram libertadoras, consegui melhorar por volta de 80% o sentimento de culpa.

Em 2012 a Sonia ja percebeu que eu estava muito infeliz e sendo subjugada em um relacionamento abusivo que durou 15 anos e quis me ajudar para sair dele, mas eu tinha medo, e não deu tempo de tratar essa situação na ocasião, mas foi plantada a semente com o tratamento, essa semente germinou e após 6 anos eu entrei com um pedido de dissolução de união estável litigiosa... teria sido bem mais rápido se eu tivesse continuado com as sessões de EFT.

Tenho muitas questões internas para tratar ainda, fiz o EFT sozinha nos momentos de desespero para seguir em frente, mas o EFT conduzido por um terapeuta é muito melhor, não tenho dúvidas disso.

Cheguei a passar em psicologa e o efeito não é igual, pois os tappings fazem toda a diferença, você desabafa falando do trauma mas desbloqueia a energia, o sentimento que estava ali preso naquela lembrança.

Estou muito melhor que antes, tanto emocionalmente como fisicamente.

Agradeço a Dra Sonia e vou voltar a fazer o EFT pois meu lado sentimental precisa ser tratado, existem lembranças traumáticas dessa união que vou ressignificar com o EFT.

 Para mim está comprovado que a felicidade advém de nossas emoções, durante o casamento eu me sentia inadequada, que precisava me submeter aos maus tratos para receber migalhas de afeto, quando enxerguei o que me fazia mal a mudança foi espontânea e consegui sair da inércia e buscar os meios para sair daquela situação em que estive.

Sou grata ao EFT!!!

Vou começar a fazer novamente pois quero tratar as emoções que ainda tenho que não me fazem bem.

Recomendo EFT para todos!!!

Shilley Paschoal

Sonia , autorizo a publicação no site da academia clinica. Inclusive da imagem de antes ( primeira abaixo) e de agora ( segunda abaixo) .Obrigada




Comentando, Sonia


Faz muitos anos que tratei de Shilley mas sempre estivemos em contato. Realmente queria te-la ajudado mais naquele momento, em 2012, quando me procurou. Mas mesmo que não tenha sido possível fazer tudo por ela que queria e ainda não existia o Terapeuta Interior e o Optimal,  a semente ficou. Isso é interessante para vocês saberem: não se frustrem se terminamos antes do resultado principal. A semente fica e algo vai trabalhando dentro do paciente (eu acho que é o Terapeuta Interior, mesmo que naquele momento não tivéssemos consciência dele atuando). Sempre disse ao Gary durante todos estes anos de Tapping que havia algo a mais no momento do Tapping, além dos meridianos mecanicamente tocados. O Roger Callahan e mesmo o Gary, no início, expunham que os meridianos eram o principal. Nunca comprei totalmente esta ideia. Sempre soube que havia algo a mais e depois o Gary me disse que no fundo ele também, mas achava que nos Estados Unidos naquele momento ainda não havia clima para falar na Presença Espiritual atuando junto com o Tapping. 

E com a Shilley, nossas conversas movidas pelo Amor entre nós e a Presença que estava ali com a gente, deixou a semente ir desabrochando e o Tapping parece que selava esta união entre nós. A compreensão de sua culpa, de sua busca de se sacrificar passivamente como  se isso garantisse a harmonia, de sua desvalorização de si mesma, tudo vinculado a traumas vividos em casa e com o marido e o EFT foram como que legitimando a liberdade que é um direito de todos os seres humanos. Liberdade frente a humilhação, a opressão, a tortura mental e física. E ela rompeu com o que precisava e hoje é uma nova mulher.  Bendito seja o EFT e a divina Presença que nos guia para ajudar o próximo. Parabens Shilley, porque sem coragem não chegaria onde chegou.

TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS E PREÇOS DOS CURSOS DO  EFT OFICIAL ESTÃO AQUI. 

ACADEMIA CLINICA
Sonia Novinsky
Sonia Novinsky Seguir

Psicoterapeuta . Diretora do Centro Gary Craig de Treinamento em EFT Oficial no Brasil. Atendimento on line e presencial. Supervisão em grupo para EFT Oficial ( tapping e Optimal). Práticas grupais de EFT. Contatos pelo whats: 11999941415

Ler matéria completa
Indicados para você